Reforma Política e Ceticismo

13-12-2011 23:59

 

 

Deputados da bancada amazonense são céticos quanto a aprovação da reforma política ainda este ano, cujas regras poderiam ser aplicadas já em 2012, principalmente, por causa da falta de consenso entre os parlamentares, como afirma o deputado da bancada Pauderney Avelino (DEM).

Em 2011, o Senado e a Câmara dos Deputados implantaram comissões separadas para estudar e elaborar propostas de Reforma Política que visa, entre outras coisas: financiamento público de campanha, mudanças no sistema de voto e das coligações partidárias.

O deputado Francisco Praciano (PT) acredita que estes pontos mexem com interesses de partidos e parlamentares e por isso dificilmente passará pelo Congresso. Para o deputado petista, a reforma política tende a ser um mero “remendo”, pois deve se limitar a questões menores como a mudança do dia da posse de presidentes, governadores e prefeitos, por exemplo.

O fim das coligações, o voto distrital e a questão da lista fechada são, de fato, pontos de discordância entre os parlamentares, na visão do deputado Henrique Oliveira (PR).