Silas Câmara: Representação

13-12-2011 16:59

 

Representação contra Silas Câmara (PSD)

 

 

O deputado federal Silas Câmara (PSD), pode perder o seu mandato por gastos ilícitos na campanha de 2010. O processo de cassação do mandato do deputado foi movido pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por suspeitas de arrecadação e gastos ilícitos com uso de “caixa 2” nas Eleições 2010.

O deputado federal não conseguiu comprovar os gastos a partir de um saque de R$ 40 mil realizado por ele. A irregularidade foi considerada grave e Sabino teve as contas de sua campanha eleitoral desaprovadas pela Corte Regional.

Segundo o MPE o processo de cassação de Câmara está nas mãos da Polícia Federal (PF), para que sejam feitas novas perícias e não possui, até o momento, resultado conclusivo.

O processo de cassação também é baseado em gravações feitas pela PF, além de denúncias de distribuição de gasolina e, principalmente, na apreensão de R$ 472 mil, enviados pelo deputado ao Estado do Acre, trinta dias antes das eleições de 2010, para favorecer a eleição de sua mulher Antônia Câmara (PSD), também deputada federal.