Projeto usa tecnologia aberta para reaproveitar os orelhões de SP

Em uma metrópole cada vez mais conectada, a maioria dos orelhões está assim: esquecidos e abandonados. São cerca de 25 mil espalhados pela cidade de São Paulo; quase ninguém mais os usa. Até surgir uma ideia bem legal. Para divulgar um evento de incentivo do uso da tecnologia para criar melhorias para os cidadãos, uma ação pra lá de criativa combinou os esquecidos orelhões com os ônibus da capital...

O uso de dados abertos está transformando as principais cidades do mundo. Nesta ação, o algoritmo desenvolvido combina as informações online em tempo real sobre horários e itinerários dos ônibus que circulam na cidade com o mapeamento geográfico de todos os orelhões em funcionamento na capital feito e divulgado abertamente pela Agência Nacional de Telecomunicações.

Assim ficou fácil; para quem não tem internet no celular ou simplesmente não tem um smartphone, basta ligar para o número 0800 887 0878, claro, a partir de um orelhão. Uma gravação automática atende a ligação enquanto o robô por trás da operação entra em ação. Em questão de segundos, o sistema identifica a localização geográfica do orelhão que está sendo feita a chamada e, em seguida, informa o tempo de chegada dos ônibus no ponto mais próximo dali...

 

O que era apenas mais uma ação de marketing e divulgação de um evento, com a ajuda da tecnologia e algumas mentes criativas, se tornou um novo serviço digital para o cidadão paulistano.

O projeto experimental que usa tecnologia simples e informações abertas deve servir de exemplo para novas formas e soluções de viver o cotidiano das grandes cidades. Se não servir de fonte inspiradora, pelo menos outros locais podem pelo menos copiar a ideia e dar uma sobrevida aos velhos orelhões.

 

via Olhar Digital

 

CIência PolíticaPolíticas PúblicasCiência, Tecnologia & Inovação → Projeto usa tecnologia aberta para reaproveitar os orelhões de SP

 

Array